Grande Rio Fm

Novo Som revela maior desafio na carreira de 36 anos: “Apanhamos muito”

Novo Som revela maior desafio na carreira de 36 anos: “Apanhamos muito”

No dia 4 de julho, a banda cristã Novo Som esteve na Expoevangélica e conversou com o Guiame sobre o sucesso da carreira após 36 anos de história.

O vocalista Alex Gonzaga contou: “Eu sempre falo que a longevidade do Novo Som, abaixo dos planos que Deus tem para a gente, tem a ver com todo um posicionamento muito profissional da banda. Um posicionamento muito leve que está dentro do contexto dos integrantes. A gente vive uma vida muito gostosa, muito prazerosa, com muitas risadas, e sempre com o objetivo maior do produto final”.

E continuou: “Temos as nossas opiniões, que às vezes são controversas, mas a gente sempre foca no que a maioria decide para o futuro, como planejamento musical, de carreira e de ministério da banda”.

O tecladista, Mito Pascal, acrescentou: “A sintonia, a boa convivência, e o Alex sempre fala sobre respeitar a individualidade de cada um”.

Relembrando momentos marcantes da banda, Mito compartilhou um testemunho que o impactou.

“Uma vez eu fui dar entrevista numa rádio, e a programadora veio falar comigo. Ela puxou a manga da camisa e me mostrou que tinha tentado cometer suicídio, mas ela ouviu uma música do Novo Som chamada ‘Acredita’ e não conseguia trocar a música, foi uma coisa sobrenatural mesmo. Daí ela desistiu, buscou ajuda profissional e está aí até hoje. Deus usou uma música nossa como canal para resgatar a vida daquela menina”, disse Mito.

Maior desafio da carreira

Na entrevista, Alex relatou qual foi o maior desafio que a banda enfrentou e explicou o motivo:

“Eu acho que o maior projeto musical que o Novo Som teve, até hoje, a nível de dificuldade de logística, ainda mais para a época que foi feito, foi o DVD que a gente fez em Manaus”. 

Segundo o vocalista, o projeto ocorreu em 2006, quando o sinal de internet no Brasil era muito precário.

“A gente levou um projeto da MK Music, o primeiro DVD gravado no Amazonas na época. O primeiro trabalho gospel na região e a gente levou isso do Rio de Janeiro para Manaus”, relembrou Alex. 

“Foram mais de 10 mil pessoas em um estacionamento de um clube. E essa produção foi tão grande para 2006, e deu tão certo, que eu acho que talvez tenha sido o maior desafio do Novo Som a nível de estrutura e magnitude. Foi um super DVD ‘Novo Som na Estrada’”, acrescentou.

Assista a entrevista no Guiame:

‘Banda Romântica?’

Além dos sucessos evangelísticos que marcaram gerações, a banda da década de 1980 também é conhecida por sua abordagem poética e romântica.

No entanto, essa linguagem gerou muitas críticas para a banda numa época em que artistas cristãos não gravavam canções românticas.

“Por mais cuidado que a gente teve com o nosso approach, a gente apanhou muito. As pessoas falavam: ‘Eles estão desperdiçando o espaço de uma música no álbum para colocar uma música romântica’”, disse Mito. 

E continuou: “O Alex sempre fala: ‘O cristão também ama’. Antigamente a gente tinha que recorrer a outras músicas, mas hoje temos a nossa própria música. A MK tem um projeto chamado ‘Amo Você’ onde todos os artistas da gravadora gravam uma música romântica e o Novo Som, que deu o pontapé inicial, foi quem apanhou mais um pouquinho”.

Em 1992, o grupo lançou a primeira canção romântica e Alex explicou: “Na nossa cabeça, eu acho que nós somos os precursores disso, alguns falam que não, que tinha antes. Mas, eu não me lembro disso e olha que eu sou cristão desde moleque e o Mito também. Porém, se fomos os precursores ou não, não tem problema, o importante é que temos uma assinatura muito grande dessa virada de chave na música cristã brasileira”.

“Uma coisa que nos surpreendeu muito e a gente teve que tomar até um cuidado, foi que praticamente rotularam Novo Som como uma banda romântica e nós temos várias músicas que são evangelísticas. São músicas que falam da transformação do homem através do poder da Palavra de Deus. E foi uma coisa que nos marcou e nos marca até hoje, quando se fala de música romântica, mesmo depois de 36 anos, o pessoal lembra: ‘O Novo Som tem uma história nisso’”, concluiu Alex.

NOTÍCIAS MAIS LIDAS